Serra vai ganhar teatro e centro de convenções

Investimento inicial no local será de R$ 20 milhões e toda a estrutura seguirá um modelo arquitetônico moderno
Serra vai ganhar teatro e centro de convenções
TEXTO: Jéssica Romanha   FOTO: Divulgação

O Prefeito da Serra, Audifax Barcelos, sancionou Lei de nº 4.671, que estabelece, entre outras determinações, a doação de área para o Serviço Social do Comércio (Sesc), com a contrapartida de construção de um centro odontológico e um teatro para o município.

De acordo com o projeto estrutural, o novo espaço contará com teatro, centro de convenções, espaço cultural, piscina, centro de medicina ocupacional e centro odontológico, escola de primeiro grau (para crianças do 1º ao 5º ano), entre outras novidades.

O prefeito celebrou a parceria com a instituição, responsável pela formação da classe trabalhadora. “Esperamos que até o fim do ano sejam iniciadas as obras da construção do teatro na cidade, atendendo a uma demanda antiga da população”, comemorou Audifax.

O secretário de Desenvolvimento Econômico da Serra, Paulo Menegueli, também comentou que a parceria virá para completar um ciclo de oportunidades na qualificação da mão de obra local. “O espaço vai abrir portas para a cultura e qualificação, o que é muito importante para todos os segmentos do comércio e serviço”, disse.

 

Prazo

O texto autoriza o Poder Executivo municipal a realizar a doação ao Sesc de áreas com 3 mil metros quadrados (m²), localizadas na avenida Talma Rodrigues Ribeiro e na rua José de Alencar, no bairro Portal de Jacaraípe; bem como de terreno, com 5.703,10 m², localizado na rua José de Alencar, no bairro Portal de Jacaraípe.

De acordo com a lei, o Sesc deverá concluir as obras das unidades em um prazo máximo de quatro anos. Segundo a Lei, “Em caso de descumprimento deste prazo, a presente doação ficará automaticamente cancelada, passando a área novamente à propriedade do município da Serra”.

De acordo com o presidente da Federação do Comércio do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES), José Lino Sepulcri, o projeto será priorizado e passará pelo crivo da administração municipal. “Estamos planejando um centro de convenções com capacidade inicial para 1.200 pessoas. Já para o teatro vamos fazer uma avaliação regional para saber da demanda local e assim traçar a sua capacidade”, disse.

Sepulcri informou ainda que o investimento inicial no local será de R$ 20 milhões e toda a estrutura seguirá um modelo arquitetônico moderno.