Serra fará projeto piloto para aprimorar governança municipal

Município vai trabalhar com o Índice de Governança Municipal, desenvolvido pelo Conselho Federal de Administração, para aprimorar a própria gestão
Serra fará projeto piloto para aprimorar governança municipal
TEXTO: Samantha Dias   FOTO: Jansen Lube

A Serra vai ser o primeiro município do Estado a trabalhar com o Índice de Governança Municipal (IGM), desenvolvido pelo Conselho Federal de Administração, para aprimorar a própria gestão.

O IGM foi apresentado na última quinta-feira (13), em Vitória, durante o Fórum Estadual de Secretarias de Administração do Estado (Fesmad), que contou com a participação do secretário de Administração da Serra, Alexandre Viana.

A Serra saiu à frente e vai dar início aos trabalhos, desenvolvendo um projeto piloto, junto com o Conselho de Administração do Estado, para trabalhar da melhor forma possível os indicadores apresentados.

“Vamos começar agora a analisar os indicadores, os pontos fracos e os fortes da prefeitura e traçar melhorias. A busca pela excelência na gestão é contínua”, disse Alexandre. 

Ainda de acordo com o secretário municipal, esse projeto piloto é o reconhecimento da importância da gestão pública municipal. “Fortalece a prefeitura na melhoria da gestão e fortalece o Conselho de Administração, pois estamos valorizando o estudo realizado”.

 

Índice de Governança Municipal

Para a elaboração do Índice de Governança Municipal foram considerados informações de áreas como saúde, educação, planejamento urbano, habitação e recursos humanos, entre outros, e aborda três linhas de ação no município: desempenho, gestão fiscal e avaliação de qualidade.

O objetivo do estudo é analisar o grau de assertividade das políticas públicas praticadas pelas administrações municipais do País.

A representante do Espírito Santo no Conselho Federal de Administração, Marli de Lurdes Uliana, destacou o interesse manifestado pelo município da Serra para o trabalho em parceria. “Os dados estão à disposição para o município aprofundar a análise e subsidiar ações de planejamento e orçamento”, disse.

Para ver o estudo, clique aqui.